Saiba tudo sobre o Pix

Criado pelo Banco Central, com ele é possível realizar pagamentos e transferências em apenas segundos, todos os dias do ano a qualquer hora do dia.

Seu maior objetivo é facilitar a transferência de valores entre contas bancárias, pagamento de boletos e contas. O diferencial está na velocidade e disponibilidade, uma vez que, todas as modalidades de transferências disponíveis hoje, TED e DOC, são restritas tanto em relação a horários e dias quanto em valores.

Além da facilidade, o novo sistema irá reduzir as transações em dinheiro vivo, uma vez que sua impressão gera custo. Em resumo, são três os objetivos da PIX:

  • Trazer agilidade nas operações;

  • Reduzir custos aos consumidores;

  • Promover a inclusão financeira da população;

Quais são as vantagens?

  • O serviço estará disponível, 24h por dia, inclusive finais de semana;

  • As transações serão concluídas em menos de 10 segundos;

  • O Pix será gratuito para pessoas físicas, inclusive MEI (microempreendedor individual);

  • Conveniência para todos;

  • Segurança, pois, as transações serão realizadas pelo Sistema Financeiro Nacional

Como vai funcionar?

As transações do Pix poderão ser realizadas nas seguintes modalidades:

  • Entre estabelecimentos (PJ);

  • Entre pessoas (PF);

  • Entre pessoas e estabelecimentos (PF x PJ e vice-versa);

  • Entidades governamentais.

Além do QR Code, será possível encontrar a conta de destino(favorecido) da transferência através de outras chaves: número de celular, CPF ou e-mail. Para isso é necessário o cadastro prévio em sua instituição.

Uma vez inseridos os dados, o sistema apresenta os detalhes da conta de destino para que o usuário se certifique de que está transferindo para o destinatário correto.

Para pessoas físicas, o Pix estará disponível através de aplicativo para celular da instituição financeira participante. Já as empresas, poderão acessar o sistema por canal digital da instituição, podendo ser via aplicativo ou internet banking.



Preciso ter conta em banco para pagar e receber?

Não. O Pix vai funcionar também com fintechs como o PicPay ou Mercado Pago, as chamadas carteiras digitais. Dessa forma, quem tem conta em banco pode enviar para alguém no PicPay ou vice-versa.


É mais barato?

As pessoas físicas, inclusive empresários individuais, são isentas de cobrança de tarifas para:

  • Fazer um Pix (envio de recursos, com finalidade de transferência e de compra); e

  • Receber um Pix (recebimento de recursos, com a finalidade de transferência).

Há apenas duas situações em que as pessoas físicas poderão ser tarifadas:

  • Ao fazer um Pix: quanto utilizado canal de atendimento presencial ou pessoal da instituição, inclusive por telefone, quanto estiverem disponíveis meios eletrônico;

  • Ao receber um Pix:  no caso de finalidade de compra, a exemplo de vendedores pessoas físicas que recebem Pix em contrapartida à venda do produto ou serviço.


As Pessoas Jurídicas estão isentas do Pix?

Já pessoas jurídicas (empresas), estarão sujeitas à cobrança de tarifas ao usar o PIX.


Posso mudar minha chave para outro banco?

Sim. Haverá possibilidade de fazer a portabilidade da chave. A alteração das chaves só funcionará das 8h às 20h, de qualquer dia. Diferente dos pagamentos, que podem ser feitos a qualquer momento.


Tem limite de chaves?

Para pessoas físicas, até cinco chaves podem ser cadastradas em uma conta. Pessoas jurídicas podem ter até 20 chaves por conta.


Posso pagar qualquer coisa?

Desde que o recebedor aceite o Pix, sim.


Posso cancelar um Pix?

Após a confirmação, não há como cancelar ou solicitar estorno do valor. A menos que o recebedor aceite devolver os valores.


É o fim do TED e DOC?

Não, mas com o Pix, TED e DOC se tornam ainda mais obsoletos. Tanto pela demora e limitações na operação quanto na usabilidade, em ter que inserir várias informações do recebedor.


Tem saque?

A partir de 2021 será possível fazer saques até mesmo em estabelecimentos comerciais, como uma loja de roupas. O atendente gera um QR Code, o usuário faz o pagamento e retira o dinheiro em espécie.


Posso usar em uma conta conjunta?

Somente o titular da conta pode movimentar usando o Pix. Caso o cônjuge ou outro dependente queira movimentar a conta com o Pix, será necessário torná-lo titular da conta.


Pix é seguro?

Sim. As informações são protegidas pelo sigilo bancário, assim como as transferências via TED e DOC, e pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). As transações também serão criptografadas.


Quando começa?

De acordo com o Banco Central, o lançamento do PIX será no dia 16/11/2020.

Nesses links, você encontra informações completas divulgadas pelo Banco Central:


Perguntas e respostas: https://www.bcb.gov.br/acessoinformacao/perguntasfrequentes-respostas/faq_pixpagtoinstantaneo


Sobre o Pix: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/pagamentosinstantaneos


Fórum Pix BCB:

https://www.bcb.gov.br/content/estabilidadefinanceira/pix/Forum_Pix_Plenaria/20200820-ForumPix.pdf


Conte conosco para tirar dúvidas e entender o impacto que este novo sistema terá no seu negócio! Nosso maior objetivo é ajudar a profissionalizar a sua empresa!


Solicite um orçamento aqui.


Antonio Carlos de Camargo Junior é Economista, tem 38 anos. É proprietário da 4Business Consultoria e presta serviços como consultor em gestão empresarial em todo o Brasil.


Referências:

https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/pagamentosinstantaneos

https://portal.febraban.org.br/noticia/3301/pt-br/

176 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo